Economizar. Coworking é a solução?

Para reduzir custos empresários apostam nos escritórios compartilhados. O resultado é uma despesa mais enxuta e muito network. Encontramos um coworking gratuito!

Empreendedorismo
Data: 3 de janeiro de 2017
arte-barbearia-digital-11

As expectativas de recuperação da economia brasileira têm melhorado, porém, especialistas revelam que ainda não será em 2017 que o país vai sair da crise. A previsão é que o ano que acabou de chegar já comece com uma queda de 0,5% no Produto Interno Bruto [PIB]. Os dados são do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas [FGV/Ibre] e apontam para uma realidade inquestionável: temos que economizar.

 

É nesse contexto que se encontram os gestores, seja de empresas públicas ou privadas. No governo as iniciativas prevêem corte de cargos comissionados, redução de despesas com materiais e, até mesmo, a diminuição da jornada de trabalho que causaria um impacto positivo em custos com a energia, por exemplo.

 

No segmento privado os cintos também foram afivelados e a ordem geral é reduzir tudo. Mas e aí, o que significa “tudo” para uma empresa? Acredite se quiser, mas no jogo do “segure-se durante a turbulência” até a sede da empresa pode ser descartada.

 

E é justamente isso que vêm acontecendo no mundo inteiro.  Custos com aluguel de sala, condomínio, linha telefônica, energia e profissionais, como secretárias, são eliminados e substituídos por outro que engloba todos estes serviços e custa bem menos aos cofres da empresa: o coworking.

 

Coworking são espaços de trabalho compartilhado onde diversos profissionais usufruem de toda a estrutura oferecida pagando uma taxa fixa, que pode ser anual, mensal ou até mesmo por hora de trabalho.

 

Geralmente os custos incluem acesso à internet, ambiente climatizado, itens de papelaria, café, um endereço para correspondência e, em alguns casos, até um número de telefone. Ou seja, acaba compensando financeiramente trabalhar em um sistema compartilhado.

 

 

foto2

Alguns espaços já investem, inclusive, em alternativas de lazer para espantar o stress da trabalheira. (Foto: reprodução/internet)

 

Os contras

 

Se você ainda não cruzou um dos milhares de coworking que se já se instalaram pelo Brasil deve estar se perguntando: esse negócio dá certo? Muitas vezes sim. Outras não.

Esse tipo de ambiente é mais adequado a alguns profissionais, como designers, arquitetos, fotógrafos, consultores e profissionais de tecnologia, microempresários, entre outros.

 

Áreas que exigem sigilo e preservação dos que buscam o serviço jamais se adequariam à realidade de uma mesa de trabalho compartilhada. Você faria análise com um profissional que instalasse seu divã no meio de tantas outras pessoas? Portanto, médicos, psiquiatras e psicólogos, estão entre os trabalhadores que não podem pensar em usufruir dessa economia que o coworking representa.

 

É justamente a falta de privacidade a principal queixa de quem usa este serviço, já que a maioria dos escritórios trabalha com o conceito de open office, onde não há divisórias e portas delimitando os espaços.

 

A ausência de um posto de trabalho “fixo” e a falta de flexibilidade de horários [alguns espaços funcionam somente em horário comercial] também incomodam aqueles que largaram as sedes das empresas.

 

Mas, se você “tira de letras” essas questões, certamente, vai se dar bem em uma sala multi, onde o network é garantido.

 

 

foto1

A falta de privacidade está entre as principais insatisfações de quem opta pelo espaço de coworking. (Foto: reprodução/internet)

 

 

Na ponta do lápis

 

O portal Barbearia Digital pesquisou escritórios coworking nas três maiores capitais brasileiras e calculou os custos de trabalhar em espaços compartilhados em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

 

arte-barbearia-digital-12

 

 

Porém, se você está iniciando suas atividades comerciais, até mesmo as despesas com a locação de um espaço compartilhado podem ser cruciais ao seu negócio. É aí que você vai gostar de saber que já existem locais que oferecem a estrutura gratuitamente.

 

Em Fortaleza o Shopping RioMar, localizado no bairro Papicu, região da cidade que cresce no segmento corporativo, instalou um coworking para atender as demandas dos clientes que buscam uma estrutura de escritório para trabalhar.

 

O serviço é gratuito e oferece facilidades semelhantes às encontradas nos espaços pagos. O portal Barbearia Digital vivenciou um dia de trabalho no coworking gratuito do Shopping RioMar e revela a experiência do nosso editor. Confira!

 

 

arte-barbearia-digital-13

Barbeiro Digital