Que tal sua barbearia em um coworking?

Espécie de "Uber dos salões", o local oferece estações de trabalho para barbeiros, cabeleireiros e maquiadores com preço fixo - e baixo - por hora

Empreendedorismo
Data: 11 de abril de 2017
arte barbearia digital -14

O primeiro coworking de beleza do País é algo tão aguardado quanto foram as primeiras experiências do salão HairyLabelSuperstars, em São Paulo, ainda no início do século. Agora a marca ressurge sob a sigla HLS, no complexo do Edifício Itália, bem no centro da capital paulista. A proposta é oferecer aos profissionais liberais a locação de um espaço de beleza funcional e aconchegante onde o pagamento é calculado a partir das horas utilizadas.

 

A ideia é revolucionária sob todos os aspectos. Em um dos andares se localizam 8 estações de trabalho completas que podem ser locadas por hora ou período maior por cabeleireiros, maquiadores, barbeiros e outros criadores de beleza. No outro andar está sendo montado um estúdio para fotos e filmagens, para criação e publicação online, na hora, de vídeos relacionados ao salão-coworking.

 

Para Xico Ekman, um dos sócios do empreendimento, a grande sacada do HLS é dar aos “escultores autônomos de cabelos”, liberdade real em relação aos salões comuns. “A maior parte dos profissionais independentes acaba deixando de 50% a 65% do que recebe da cliente na mão do salão”, diz Xico, contando que desde a toalha até o shampoo e a cerveja de brinde costumam ser cobrados do cabeleireiro. “Estamos dando a eles a possibilidade de não ser obrigados a dividir o resultado de seu trabalho. Somos um novo tipo de espaço que pode ser comparado a um Uber de beleza.” Segundo ele, o HLS só cobra do profissional o valor de uso da estação de trabalho, de R$ 40 por hora.

 

Já Mari Botelho, também investidora do empreendimento, conceito é de “um espaço aberto para quem quer elevar seu nível de atendimento, de liberdade criativa e financeira, usando o local como seu próprio salão”. Para o profissional, basta agendar a hora e avisar ao cliente. O uso da estrutura – como lavatórios, sala de química e área de instant beauty – é também livre. O barbeiro pode levar seus próprios instrumentos, como tesouras e secador, ou alugar e comprar itens disponíveis na HLS.

 

imagem_release_875101

 

“A questão do dinheiro pesa bastante a favor do HLS”, diz o cabeleireiro Slad Wild, que vem utilizando o espaço desde os últimos meses do ano passado, quando o coworking entrou em fase de testes. “O valor que cobro é o valor que recebo. Em salões comuns, cheguei a receber apenas 35% do preço do corte”, diz ele. Mas um ponto igualmente importante, conta Slad, é “a liberdade de criação e de usar os produtos que gosto, aqueles que funcionam melhor com cada cliente, sem ficar amarrado a marcas que os salões costumam sempre impor.”

 

Serviço
HLS Coworking de Beleza
Avenida São Luis 72 – Edifício Itália – São Paulo – SP
Fone 11.3237-0304
http://hlsuperstars.com.br | ttps://www.facebook.com/hairylabelsuperstars

Barbeiro Digital