É o fim de Messi na Seleção Argentina?

Após a derrota para o Chile na final da Copa América Centenário, Messi, que desperdiçou gol nas cobranças de pênaltis, dispara: "Acabou para mim a seleção"

Esporte
Data: 27 de junho de 2016
messi1-reproducao-barbeariadigital

Na final da Copa América Centenário, nos Estados Unidos, entre Argentina e Chile, mais uma vez não deu para a Seleção do técnico Gerardo Martino. E a verdade é que ninguém está surpreso com o resultado que deu o segundo título consecutivo da competição à equipe chilena.

Com o placar de 0 a 0 no tempo normal e a derrota por 4 a 2 nos pênaltis, a Argentina amargou seu terceiro vice-campeonato consecutivo, o sétimo em um interminável jejum de 23 anos. Em 2015, a Alviceleste também chegou à final contra o Chile, e, na Copa do Mundo de 2014, ficou com o segundo lugar diante da toda poderosa Alemanha.

De todo o elenco, Messi, que esteve nos últimos quatro vice-campeonatos da seleção, parece ter sido o mais afetado. O capitão, que nesta edição da Copa América havia se tornado o maior artilheiro da Argentina [com 55 gols, em partida contra os Estados Unidos], afirmou que não joga mais pela Seleção Argentina.

Em entrevista ao TyC Sports, o camisa 10, que chutou para fora nas cobranças de pênaltis, se mostrou bastante abalado com a nva derrota em uma final. “É incrível, mas não dá. Não passamos outra vez nos pênaltis. É a terceira final seguida. Nós buscamos, tentamos. É difícil, o momento é duro para qualquer análise“, desabafou.

Em seguida o craque admitiu que o seu período com o uniforme azul e branco, talvez, tenha chegado ao fim. “No vestiário pensei que acabou para mim a seleção, não é para mim. É o que sinto agora, é uma tristeza grande que volto a sentir”, contou.

 

Inconsolável: Após 0 a 0 no tempo normal, Messi perdeu a primeira cobrança da Seleção Argentina, mas foi aplaudido pelos jogadores que aguardavam. [Créditos: AP]

Inconsolável: Após 0 a 0 no tempo normal, Messi perdeu a primeira cobrança da Seleção Argentina, mas foi aplaudido pelos jogadores que aguardavam. [Créditos: AP]

 

O artilheiro de 29 anos ainda falou da sensação de ter jogado, sem sucesso, quatro finais pela Seleção Argentina. “Foram quatro finais, infelizmente não consegui. Era o que mais desejava. É para o bem de todos. Por mim e por todos. Muitos desejam isso. Não se conformam com chegar a final, nós também não nos conformamos. Perdemos outra vez nos pênaltis”, completou.

A bola isolada pelo atual melhor do mundo, inclusive, lembrou a cobrança de um italiano, Roberto Baggio, que perdeu a própria cobrança na disputa de pênaltis contra o Brasil, na final da Copa do Mundo de 1994, também nos Estados Unidos, na partida que acabou rendendo o tetracampeonato da Seleção Brasileira, mas marcou a carreira do italiano.

Apesar da falta de sucesso com a equipe profissional, vale lembrar que Messi, que joga pelo Barcelona, tem duas conquistas jogando pela base. Em 2005, na Holanda, foram dois gols marcados na vitória por 2 a 1 diante da Nigéria, o que deu à equipe o título do Mundial sub-20.

Já em 2008, os argentinos levaram a medalha de ouro na Olimpíada de Pequim, em partida que contou com gol do meia Di María, companheiro de Messi na seleção principal que também jogou a partida nesse domingo.

Agora, resta saber se a aparente decisão do craque, que pesa sob o futebol mundial – e principalmente sob a Argentina -, foi tomada no calor do momento e pode ser revertida. Ou será que a última partida de Messi com a camisa de sua Seleção vai ficar marcada por um gol que ele deixou de marcar?

Barbeiro Digital