Conheça o recordista mundial de Slackline

É do Brasil! O slackliner Pedro Rafael Marques, atual recordista mundial de Slackline, conta um pouco de sua história no esporte

Esporte
Data: 7 de outubro de 2015
Com apenas 19 anos, Pedro Rafael Marques é recordista mundial de Slackline. (Créditos: Iane Parente)

Com apenas 19 anos, Pedro Rafael Marques já é motivo de orgulho nacional. O rapaz é dono do atual recorde mundial de Slackline, conquistado durante uma competição no Ceará, o Cabra da Peste 2015.

O campeonato utilizou o ISI (Sistema Internacional de Competições, da sigla em inglês). Através deste sistema, que vem sendo utilizado nos campeoatos de Slack no mundo todo, é possível fazer um ranking internacional das pontuações. Pedro tornou-se o recordista mundial ao fazer 424,70 pontos no Cabra da Peste.

Mas os desafios não param. De 8 a 13 de outubro, o atleta vai competir na Copa Mundial de Slackline, em Foz do Iguaço (PR). Esta é a primeira competição mundial de Slackline fora do eixo Europa-Estados Unidos e vai contar com 32 feras do Trickline (modalidade de Slackline voltada para as manobras).

Quando voltar ao Ceará, o slackliner encara o CampPest Brasil, primeiro campeonato nacional de Waterline (Slackline sobre a água), de 31 de outubro a 2 de novembro.

As competições costumam ser mano a mano. Cada atleta tem um tempo para demonstrar suas habilidades sobre a fita e os jurados vão marcando a pontuação de acordo com as manobras executadas. Quem fizer mais pontos vence e vai para a próxima rodada, com outro adversário.

Quer ver um pouquinho do que o atual recordista é capaz? Pois se liga aí no vídeo da Barbearia Digital:

 

Da curiosidade à profissionalização

 

“Eu vi uma fita armada… não sabia o que era… chamei meu primo pra ver”. Foi assim, por curiosidade, que Pedro Rafael Marques conheceu o Slackline, enquanto passava as férias em sua cidade natal, Jeriquaquara (CE), em 2013.

Na primeira tentativa, caiu. “Eu pensava comigo mesmo, como é que pode? Eu não vou conseguir andar numa fita dessas?” Pois aquela fita danada continuou derrubando e desafiando o rapaz. Pedro ficou tentando das 15h até 18h. Quando deu por si, “já tava andando de trás pra frente”.

Como uma daquelas paixões de férias, o encontro com a fita virou programa certo dos fins de tarde. Quando voltou a Fortaleza, procurou onde praticar e acabou encontrando o grupo Por um Fio – que realiza treinos abertos na Beira Mar, nas tardes de sábado e domingo.

Foi através do Por um fio que Pedro começou a participar de competições de Trickline. O atleta admite que já acumula muitas derrotas, “mas nunca desisti”. Ora perdendo, ora ganhando, a paixão pelo esporte crescia cada vez mais e com ela, a dedicação.

Atualmente, o atleta trabalha numa loja de produtos de Slackline, a Slack Industries, que é também sua patrocinadora. Para ele, o esporte é sinônimo de equilíbrio e determinação, necessários também na vida. Você sempre vai estar no fio de uma linha, procurando alguma coisa que dê futuro pra você. O Slack é isso, ele deixa você equilibrado pra conseguir o que você sonha”, declara.

– Veja também: Na Fita do Slackline

Barbeiro Digital