Quanto vale a recuperação de um campeão?

Especulações dão conta que a recuperação do máximo campeão de Fórmula 1 já custou 13,5 milhões de euros

Corrida
Data: 16 de outubro de 2015
(Créditos: Reprodução/Internet)

Os danos de um grave acidente podem ser irreversíveis. O tratamento pode levar anos e consumir milhões. Aliás, um grande problema diante dos escassos recursos do sistema público de Saúde. Um exemplo emblemático (e triste) do tema abordado pela Barbearia Digital passa pela história do maior piloto de Fórmula 1 de todos os tempos: Michael Schumacher.

A decisão da família do piloto em não publicar informações acerca do tratamento de Schumacher é motivo de especulações na mídia britânica. A última, publicada pelo jornal “Mirror” diz que a família já gastou perto de 13,5 milhões de euros para cuidar do heptacampeão mundial. Os valores são referentes ao custeio da assistência prestada – 24 horas por dia – ao ex-piloto. Segundo o periódico, uma equipe de 15 profissionais, entre médicos e fisioterapeutas trabalham no tratamento, o que implica um custo aproximado de 135 mil euros por semana. Outras fontes revelam que a carreira de sucesso de Schumacher rendeu ao campeão uma fortuna estimada em 400 milhões de euros.

 

(Créditos: Reprodução/Internet)

(Créditos: Reprodução/Internet)

 

Triste rotina

 

As últimas informações oficiais acerca do estado de Schumacher são de maio deste ano, quando Sabine Kehm, porta-voz da família, informou que o quadro clínico de Schumacher havia apresentado melhoras, sem fornecer maiores detalhes. Porém, há cerca de um mês, citando uma fonte próxima da família, o “Daily Express” noticiou que o piloto pesava apenas 45 quilos – menos 30 quilos do que quando estava no momento do acidente – e que se locomovia em uma cadeira de rodas. A publicação afirma, ainda, que Michael não consegue falar e possui uma noção muito limitada sobre o ambiente que o rodeia.

 

O acidente

 

Esquiador experiente, Michael Schumacher, de 46 anos, sofreu um grave acidente quando praticava a modalidade nos Alpes Franceses, em 29 de dezembro de 2013, batendo com a cabeça numa pedra. Após seis meses em coma, tendo sido submetido a diversas cirurgias, o alemão deixou a unidade hospitalar francesa, sendo transferido para o Hospital Universitário de Vaud, na Suíça, onde permaneceu três meses antes de ir para casa, na Suiça. Atualmente, a família de Michael Schumacher não mede esforços para a recuperá-lo. A esposa Corinna transformou um quarto da casa em enfermaria. Lá atuam os profissionais que cuidam da saúde do piloto.

 

Good Vibes

 

Nós do portal Barbearia Digital, assim como os amantes de altas velocidades, desejemos uma recuperação efetiva do piloto. Um sonho? Ver Michael Schumacher de volta às pistas.

 

(Créditos: Reprodução/Internet)

(Créditos: Reprodução/Internet)

Barbeiro Digital